PLANTAS TÓXICAS
Em algum grau, toda planta apresenta alguma toxicidade, mas a denominação plantas tóxicas se aplica àquelas cuja ingestão ou contato provoca sintomas de intoxicação. A intoxicação consiste em uma série de efeitos sintomáticos produzidos quando uma substância tóxica é ingerida ou entra em contato com a pele, olhos ou mucosas . Pela diversidade dessas plantas que vivem ao nosso redor, como plantas ornamentais nas residências, nos jardins e parques, cultivadas ou na sua forma silvestre. Deste modo, fica evidente o risco de intoxicação tanto para o homem como para os animais.
A importância do grupo das plantas tóxicas, não está somente nos riscos que possam causar, mas também dos benefícios que podem proporcionar , já que os princípios ativos são o que determina a ação de ambos os tipos, e há plantas medicinais que são tóxicas se ingeridas em excesso


LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico. Consulte sempre um profissional da saúde nos locais aqui divulgados

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Pesquisar este blog

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS
Clique para consultar

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

IPOMÉIA - Ipomaea carnea Jacq - Planta Venenosa - 48



IPOMÉIA
FAMÍLIA
Convolvulaceae
NOME CIENTÍFICO:
Ipomaea carnea Jacq.
NOME POPULAR
glória-do-amanhecer, canudo, algodão bravo, mata-cabra, capa-bode
  Campainha-de-canudo, Ipoméia-arbórea, Algodão-de-pântano, Algodão-do-brejo, Canudo-de-lagoa, Algodoeiro-bravo, Canudo-de-pito, Campainha, Mata-pinto, Majorana, Salsa-branca, Salsão, Mata-cobra
PARTES TÓXICAS
Folhas
PRINCÍPIO ATIVO
Alcalóides
SINTOMATOLOGIA
Náuseas, midríase, alucinações, redução dos reflexos, diarréia, hipotensão.
TRATAMENTO
O tratamento é sintomático,
esvaziamento gástrico , poderá ser feita lavagem gástrica. Não há dose letal registrada na literatura.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A Ipoméia é uma trepadeira, planta da família das convolvuláceas.
A definição de Convolvuláceas representa plantas da ordem das tubifloras, cujos componenetes são, na maioria, ervas volúveis; frequentemente com vasos lactíveros, cujas células são mais ou menos tubiformes com membranas lignificadas, que se destinam a condução da seiva bruta.
É um arbusto florífero, rústico e ornamental, mas potencialmente perigoso em criações de gado. De porte médio, atinge de 1 a 4 metros de altura. Seu caule é ramificado, ereto, com textura herbácea e interior esponjoso. As folhas são cordiformes, acuminadas, verdes e de superfície pubescente. As flores campanuladas, surgem abundantes durante quase o ano todo, mas principalmente na primavera e verão. Elas podem ser róseas, violáceas ou brancas, de acordo com a cultivar. As sementes são algodonosas e se dispersam pelo vento e pela água.
ORIGEM: Brasil
Fonte:
Ana Catarina Hallot
Jardineiro.net
DÉBORA GIKOVATE BARG

Nenhum comentário:

Postar um comentário