PLANTAS TÓXICAS
Em algum grau, toda planta apresenta alguma toxicidade, mas a denominação plantas tóxicas se aplica àquelas cuja ingestão ou contato provoca sintomas de intoxicação. A intoxicação consiste em uma série de efeitos sintomáticos produzidos quando uma substância tóxica é ingerida ou entra em contato com a pele, olhos ou mucosas . Pela diversidade dessas plantas que vivem ao nosso redor, como plantas ornamentais nas residências, nos jardins e parques, cultivadas ou na sua forma silvestre. Deste modo, fica evidente o risco de intoxicação tanto para o homem como para os animais.
A importância do grupo das plantas tóxicas, não está somente nos riscos que possam causar, mas também dos benefícios que podem proporcionar , já que os princípios ativos são o que determina a ação de ambos os tipos, e há plantas medicinais que são tóxicas se ingeridas em excesso


LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico. Consulte sempre um profissional da saúde nos locais aqui divulgados

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Pesquisar este blog

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS
Clique para consultar

quarta-feira, 8 de julho de 2009

ARNICA - Arnica montana L.- Planta Tóxica - 37

Detalhe da flor
Flor


Planta
ARNICA
FAMÍLIA: Asteraceae
NOME CIENTÍFICO: Arnica montana L.
NOMES POPULARES
Arnica, arnica-brasileira, arnica-da-horta, arnica-de-terreiro, arnica-do-brasil, arnica-silvestre, erva-federal, erva-lancete, espiga-de-ouro, federal, flecha, lenceta, macela-miuda, rabo-de-foguete, rabo-de-rojão, sapé-macho
PARTE TÓXICA: Toda as partes da planta
PRINCÍPIO ATIVO
Princípios amargos: lactonas sesquiterpenóides (helenalina, diidroxihelenalina), glicosídeos flavonóides, taninos, resinas, cumarinas (umbeliferona, escopoletina), ceras, carotenóides, inulina, arnicacina; fitosterina: ácidos orgânicos (clorogênico, cafeico); óleo essencial: triterpenos (arnidiol, pradiol e amisterina).
SINTOMATOLOGIA
Se ingerida pode causar náuseas, vômitos, irritação gástrica e dores abdominais, comprometendo fígado e rins. Estimula as contrações uterinas. A toxidade pode passar para p lactente.
Precauções e contra indicações:
Individuos hipersensíveis a planta, gravidez e lactação.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
É uma planta herbácea, de caule pouco ramificado, que pode medir entre 20 e 70 cm de altura. Suas raízes são escuras e fibrosas, com folhas ovais que podem chegar a 7 cm de comprimento.
Suas flores são amarelas ou alaranjadas, com aspecto semelhante ao da margarida. As partes da planta utilizadas para fins medicinais são as folhas e flores. O nome arnica significa pele de cordeiro. aludindo ao tato de suas folhas, suaves e peludas
ORIGEM: regiões montanhosas do norte da Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário